quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

A morte e a glorificação

Como escreveu o irmão Leonardo Gonçalves, este vídeo "traz a fé mais vitoriosa que existe: a que vence a prova e conduz à glorificação. A fé bíblica que não é apenas a possibilidade de ter, mas também a capacidade de não ter. A fé que tudo possui, mesmo sem nada possuir. Fica a pergunta: como os profetas da prosperidade de hoje classificariam esses cristãos primitivos?"

Fonte: Púlpito Cristão

7 comentários:

Larissa Ferraz disse...

Gente, nunca tinha assistido a esse filme e talvez por isso tenha sido para mim tão impactante.

Confesso que ao ver essas cenas, que, como sabemos, realmente aconteceram, tive que me controlar...Muito difícil...

Fiquei realmente emocionada. Precisamos agradecer mais a Deus por hoje ser possível prestarmos culto de forma tão tranquila.

E porque não, também, reverenciar a memória daqueles que tiveram que construir suas caminhadas cristãs com dor, luta e muito sangue.

Cláudio Santana disse...

Essa foi, verdadeiramente, uma fé provada. Será que nós, cristãos de hoje, passaríamos por esse crivo? Tenho minhas dúvidas.

Mariana Echants disse...

Pois eu, Cláudio, não tenho nenhuma. Contextualmente, acho que não estaríamos preparados para aquilo. Movidos pelos valores atuais, não teríamos força para deixar nossas 'vidinhas' de lado para morrer por Jesus. Miseravelmente, nos acovardaríamos. Pensaríamos nos nossos filhos, nos nossos projetos pessoas, nos nossos umbigos.

Esses primeiros cristãos são exemplos, mas, por isso mesmo, modelos inalcançáveis. Infelizmente.

Patrício Figueira disse...

Concordo plenamente, mariana. Se nós cristãos atuais não conseguimos ser fiéis nas coisas mais básicas, como guardar um dia só para Deus, dizimar ou pregar o Evangelho, imagine morrer cantando louvores para Ele...chega a ser engraçado pensar nisso tendo em vista o grau de comprometido da igreja de hoje.

Alex Malta Raposo disse...

Queridos irmãos, mais uma vez, obrigado pelos comentários, que, sem duvida alguma, nos estimulam, a mim e a jeane, a seguirmos fazendo sempre o melhor para que continuemos, todos nós, melhorando cada vez mais como crentes em Jesus. Com relação ao vídeo em questão, devo admitir que, ao assisti-lo ontem pela manhã também fiquei extremamente emocionado. Vidas tão difíceis, mas, ao mesmo tempo, tão iluminadas, tão abençoadas espiritualmente, tão agraciadas por Deus. Que nós possamos aprender um pouquinho com a perseverança, com a fé e com o caminhar desse povo. Forte abraço.

Bernando, Campinas disse...

Que triste e belo vídeo...

Eu não fiquei apenas emocionado, chorei mesmo. Diante de coisas como essa percebo o quanto nós somos miseráveis.

Elaine Cândida disse...

Alguns passariam por esse crivo, sim. Aliás, alguns cristãos estão passando por ele, lá nos países onde a Igreja é perseguida e sobrevive com uma fé que nós não temos aqui. Gente sendo torturada de todas as formas, assassinada com requintes de crueldade, mas que não nega o nome de Cristo e, por causa dos seus exemplos de determinação e verdadeira conversão, o Evangelho tem chegado a muitos povos não alcançados. Esses cristãos autênticos se reúnem para adorar a Deus dentro de galerias de esgoto, no interior de florestas densas e escuras, mas perseveram na fé genuína que busca o triunfo da eternidade e não o daqui.

É trazendo à memória coisas assim, que reproduzem o passado desses valentes guerreiros da fé que entendo o quanto devo ao sangue deles também, o quanto sou pequena na minha fé diante de Deus e o quanto devo me empenhar para deixar algo melhor para as próximas gerações.

Shalom.